Cronicas e reflexões

CONEXÃO SEM LIMITES

http://www.penhacronicasboselli.com/

Publicado por Cronicas/poesias/reflexões em Sexta-feira, 1 de março de 2019

sexta-feira, 5 de junho de 2015

DOMINGO SILENCIOSO


Domingo chato é domingo com a voz do Faustão ou musiquinha do Fantástico. Em Taquaritinga eu tinha a oportunidade de curtir o domingo ouvindo a banda Municipal no coreto da praça.
Voltei a frequentar a Praça aos domingos a noite, depois que meus netos nasceram e iam para Taquaritinga de férias.Eu os levava ao jardim, para brincarem e ouvirem a banda Municipal, conhecida como“Furiosa “. E toda vez que eu vinha com eles pra Taquaritinga,era assim.


Aconteceu que nesse feriado de maio, vim para Taquaritinga sózinha. Sem os netos juntos,resolvi caminhar pela cidade no domingo a noite e queimar umas calorias ,aproveitando a cidade calma e silenciosa do transito habitual. Nessa caminhada rápida pelas ruas vazias,notei alguma coisa estranha. Podia sentir a ausência de alguma coisa no ar,mas não sabia bem o que.
Não parecia domingo…o que estava faltando ? 
A ficha caiu quando desci em direção á praça. Não havia música,eu não estava escutando a banda municipal ( que desde que me conheço por gente ) toca na praça todo domingo.
Eu caminhava por ruas vazias e silenciosas.Silenciosas demais.


Onde estavam os burburinhos das crianças ? Os adultos sentados nos bancos da praça ( em conversê animado ) e conscientes de que nenhum programa de TV é melhor que a Banda Municipal tocando no coreto ?
O silencio era tanto que eu escutava minha alpargata esmagando folhas secas na calçada.Passando perto do Cine São Pedro,fiquei com medo de estar pisando em algum escorpião(essa é outra história) 
Que domingo triste. Triste e silencioso.
Voltei para casa cansada,suada e decepcionada. Parecia que tinham arrancado um pedaço da minha vida. Quantos domingos deliciosos da minha infância foram vividos nesse jardim,nessa mesma praça,nas noites quentes de verão…
Consegui mostrar aos meus netos por varias férias,essa sensação de correr e brincar na praça ao redor do coreto e,de vez enquando,dançar ao som das músicas tocadas pela banda.
Agora acabou-se o que era doce. O silencio se impôs no jardim,e o domingo ficou escuro,silencioso,e triste . A praça pode ser a mesma…mas a realidade é outra.Os tempos são outros. Ficam as lembranças de quem ( quando criança ) esperava ansiosamente o domingo chegar para se arrumar toda,brincar de pique,de pega pega e escutar a Banda tocar no jardim.

                                             *PENHABOSELLI*/2015