Cronicas e reflexões

CONEXÃO SEM LIMITES

http://www.penhacronicasboselli.com/

Publicado por Cronicas/poesias/reflexões em Sexta-feira, 1 de março de 2019

domingo, 19 de março de 2017

O ABRAÇO



Quando a Luz e a Escuridão se abraçam, surge a matéria. Quando os opostos se unem,elétrons se movimentam em vibrações mais densas, materializando corpos, idéias, projetos, textos…
Quando a Luz e a Escuridão se juntam, surgem os mundos, que se expandem pelo Espaço Infinito do Creador.
Quando Luz e Escuridão se unem, espaço e tempo passam a existir, manifestando uma realidade paralela,diferente de outras dimensões onde não existe nem o  tempo e nem o espaço. Apenas  Luz ou Escuridão ( ausência da Luz )

No princípio era só escuridão ( ausência de Luz ) até que Deus ordenou ( som )  que se fizesse Luz. E como consequência dessa mixagem Divina,os mundos foram creados.
Como todo artista que cria obras com inspiração constante,Deus CREOU e continua CREANDO mundos diversos que ainda estão em expansão. Portanto…não somos os únicos a fazer parte da Creação de Deus. Sua obra ainda está em construção, não está terminada ( Bhagavad Gita )
Podemos auxiliar o Creador em sua obra, como Co Criadores  ( Deus Crea e nós humanos Criamos ) é diferente.
Somos Co Criadores do Creador. Mas O Creador é ESSÊNCIA e nós somos EXISTÊNCIA ( manifestação individualizada do Divino ) Por isso DEUS é CREADOR e nós somos CRIADORES. Vivemos temporariamente na escola Terra,em uma viagem muito curta no tempo de Deus.Vivenciamos aqui o mundo de MAYA ( natureza, manto que encobre o que é real )
 A busca do Yogui e Eremita é a busca pela essência, ciente de que só assim a vida faz sentido. O tempo vai, os dias passam, a vida flui e nós, seres VIVENTES ,passamos pela Terra como a brisa leve, como a chuva que cai do céu, como a lua cujo brilho desaparece de manhã.


Cito esse parágrafo de Krishna no Bhagavad Gita :"Toda vez que o ciclo de uma era cósmica termina, retorna a natureza á sua origem ; e quando o meu poder emite o verbo creador,reinicia-se o curso dos fenômenos do mundo "
É a eternidade em fluxo !



Namastê

                                                     
Maat* / 2017