Cronicas e reflexões

CONEXÃO SEM LIMITES

http://www.penhacronicasboselli.com/

Publicado por Cronicas/poesias/reflexões em Sexta-feira, 1 de março de 2019

domingo, 25 de outubro de 2015

SACHE MISTERIOSO

Entramos em casa e fomos direto para a cozinha. Minha filha disse :
- Depois desse japa,um chazinho vai bem,né? Quer um ?
Fiz que sim com a cabeça e fui pra sala.
Como a novela já tinha acabado,resolvemos assistir Shakespeare Apaixonado. O filme já estava na metade mas é muito bonito e interessante de ver.
Lá pras tantas,acho que minha filha cochilou,ou esqueceu que estava com a xícara de chá na mão,e se molhou inteira.Virou a xícara de boca para baixo e o resto do chá ,que ela não tinha bebido,se derramou na calça,na blusa e no sofá.
Pausamos o filme e acendemos a luz da sala para limpar a molhadeira.
Foi aí que demos falta do saquinho do chá. Procura,que procura...e nada ! O sache tinha desaparecido.Sumiu entre as almofadas e dobras do sofá.
Puxamos o sofá,chacoalhamos as almofadas,olhamos na roupa,no sapato que estava no chão,na blusa.Nada! Mistério.

Como pode?
De repente minha filha,num estalo,gritou:
- Nossa mãe,como somos burra!
Pensei. Somos ? Ué...não sabia disso.
- Eu fiz o chá com folha de melissa e coei no coadorzinho. Não usei o sache.
Fiquei com cara de. " uai "
Então era isso. Estava explicado o mistério do sumiço do sache.
Nessas alturas a sala já estava de pernas para o ar.
Voltamos para o filme. Já que tínhamos resolvido o mistério do sache,podíamos curtir em paz as misteriosas paixões de Shakespeare.

                                          PenhaBosell*i /  maat 2013